quarta-feira, 3 de julho de 2013

Muffins integrais de maçã com farofinha crocante

A maçã é a minha fruta favorita. É um dos ingredientes que não pode faltar na minha cozinha/dieta e quando vi esta receita não pude deixar de fazer, pois lembrei das cucas maravilhosas que comi na minha viagem a Gramado e Canela, no Rio Grande do Sul - ai que saudades... 



Muffins integrais de maçã com farofinha crocante
Adaptados daqui
Rende 12 muffins

Misture 2 maçãs picadas em cubos (usei a casca, mas você pode retirar se preferir) com 1 xícara de açúcar mascavo e 2 colheres de chá de canela. Adicione 1 ovo levemente batido e 2 colheres de sopa de manteiga derretida e misture bem. Peneire 1 1/2 xícara de farinha de trigo integral e 1/2 colher de chá de fermento em pó sobre a massa e misture até ficar homogêneo. Adicione 1/2 xícara de uvas passas pretas se gostar (eu adoro). 
Em uma tigela separada, coloque 3 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente, 2 colheres de sopa de açúcar mascavo, 2 colheres de sopa de farinha de trigo integral e 1 colher de chá de canela e misture com os dedos até obter uma farofinha fina.
Coloque a massa nas formas para muffins/cupcakes preparadas e coloque 2 colheres de sopa da farofinha por cima. Leve ao forno pré-aquecido a 200Cº por aproximadamente 25 minutos, ou até que ao enfiar um palito, este saia limpo.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Quando uma receita não dá certo

Não tem choro, nem vela. Ou desisto da receita ou tento fazê-la novamente, depende do meu humor ou do tempo que disponho. Hoje tentei fazer esse nhoque e ele ficou com gosto de farinha. Ainda bem que não fiz o molho antes, porque odeio desperdício. Jogar comida fora definitivamente não é a minha praia, por isso geralmente faço metade da receita e quando sobra, ou como na janta ou congelo.

Não fico criando teorias do porquê a receita não funcionou ou criticando a fonte da mesma. Eu devo ter feito algo errado e vou ficar mais atenta da próxima vez. Se tiver uma próxima vez. Ponto.

Eu até tenho algumas receitas para postar hoje, mas já estou sem disposição porque esqueci de colocar o celular para despertar e não fui à academia, depois minha receita deu errado e vim para o trabalho chovendo. Logo no dia em que estou estreando uma linda sapatilha nova, chove. E a minha meia calça puxou um fio, vou ter que jogá-la fora. Hoje eu estou com preguiça e com pouca sorte, vou terminar o dia num restaurante qualquer, tomando uma sopinha bem gostosa pra me sentir reconfortada.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Segunda sem carne: fritters de cenoura

Apesar de eu não gostar muito da maneira Nigel Slater de apresentar seus programas, confesso que amo as comidas que ele faz - sempre tão simples e tão saborosas. Quando vi  2 cenouras na gaveta da geladeira, quase fiz um bolo. Mudei de ideia quando vi esta receita.


Fritters de cenoura
Adaptados daqui
Rende 4 porções

Ingredientes:
- 2 cenouras pequenas raladas
- 1 colher de sopa de farinha de trigo integral (pode ser a branca)
- 1 ovo pequeno (usei caipira)
- Sal, salsinha, cebolinha, pimenta do reino branca e coentro em grão a gosto
- 2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

Modo de preparo:
Aqueça os grãos de coentro em uma frigideira por 1-2 minutos e amasse com um pilão (ou use coentro em pó). Coloque as cenouras em uma tigela e tempere a gosto com o coentro, salsinha, cebolinha, sal e pimenta. Junte a farinha, o ovo e o queijo parmesão e mexa bem. Deixe descansar por 5 minutos. 
Unte uma frigideira com azeite/óleo de girassol/canola/milho e coloque 2 colheradas da mistura para cada fritter. Frite até dourar e vire para fritar o outro lado. Sirva com limões.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Curry de couve-flor

Um dos últimos livros que comprei foi o "Segunda sem Carne" e deixo a indicação para quem quiser um ótimo livro sobre comidas vegetarianas - ao folheá-lo, tenho vontade de ir imediatamente para a cozinha. 
Estava buscando uma receita fácil de curry e na internet a maioria fazia o uso do pó pronto para curry, facilmente encontrado em qualquer mercado de bairro, acontece que eu queria pela primeira vez fazer o meu próprio curry e confesso que me senti uma perfeita indiana quando sentei para saborear o prato pronto - estava delicioso e não muito picante. 
Fiz algumas pequenas alterações na receita que vou explicar abaixo. Não se assustem com a quantidade de ingredientes, na culinária indiana faz-se uso de muitas especiarias, mas o resultado final é surpreendente.


Curry de couve-flor
Adaptado do ótimo livro "Segunda sem Carne" (pág. 132)
Rende 4 porções

Ingredientes:
- 1/2 colher de chá de kummel (na receita pedia cominho, mas eu não gosto)
- 1/2 colher de chá de sementes de coentro
- 1 colher de sopa de óleo de girassol (pode ser de soja, de canola)
- 1/2 cebola fatiada
- 1 dente de alho amassado
- 1/2 colher de sopa de gengibre fresco ralado
- 1/2 pimenta vermelha sem sementes picada (na receita pedia verde, mas eu não tinha)
- 1 pedaço pequeno de canela em pau
- 1/4 de colher de chá de açafrão/cúrcuma em pó
- 2 batatas médias descascadas e cortadas em pedaços pequenos
- 200 ml de leite de coco
- 250 ml de caldo de legumes
- 1/2 couve flor pequena separada em buquês
- 1 xícara de ervilha cozida (a receita pedia vagem cortada em pedaços pequenos)
-Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
Em uma frigideira, aqueça as sementes de coentro e kummel até soltarem seu aroma. Amasse com um rolo de cozinha ou pilão e reserve. Em uma frigideira/panela grande, frite a cebola até ficar transparente, junte o alho, o gengibre, a pimenta e as demais especiarias e cozinhe por aproximadamente 1 minuto.
Abaixe o fogo para o mínimo, acrescente as batatas e envolva-as com os temperos. Acrescente o leite de coco e o caldo de legumes e cozinhe por 5 minutos. Adicione a couve-flor e deixe cozinhar por 20 minutos. Acrescente as ervilhas e deixe cozinhar por mais 2-3 minutos. Tempere com sal e pimenta a gosto e sirva com folhas de salsa/coentro e arroz branco.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Um post sem foto e sem receita

Hoje não cozinhei - precisei fazer alguns exames e almocei em um restaurante vegetariano no Centro da cidade (depois escrevo mais a respeito). 

No caminho do restaurante lembrei que uma pessoa que faz academia comigo comentou que não está se sentindo bem em relação ao corpo dela, e que por isso não está mais dando a "atenção devida" ao namorado e que ele deveria entender isso. A minha humilde opinião a respeito é que ninguém nunca está satisfeito com o próprio corpo. Mesmo aquela mulher com o corpo que você considera "escultural", não está satisfeita com o corpo dela. Eu também não estou, mas só o fato de eu fazer exercícios já me deixa melhor a respeito - precisamos agir! 

O nosso corpo reflete o que comemos e fazemos, e no meu caso foram 27 anos de excessos e nenhum exercício - como posso querer que em apenas 90 dias os 27 anos sejam deixados para trás? Precisamos ser perseverantes e realistas - uma mudança visível leva tempo, e em alguns casos, muito tempo. Como diz o sábio Carpinejar, só posso gostar do que sou se eu valorizar o que tenho.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Bifum com legumes salteados

Não sei porque certas pessoas pensam que fazer dieta é a mesma coisa que passar fome. Eu nunca comi tanto na minha vida - e tão bem! Levo muito a sério essa "regra" de comer de 3 em 3 horas. Imagine ficar um longo período sem comer. Quando você tiver a chance de se alimentar, certamente vai querer "atacar" o que estiver na sua frente! 

Eu tenho a sorte de gostar muito de frutas, verduras e legumes - e também de ir ao mercado comprá-las. Isso ajuda a preparar refeições diferentes todos os dias. Uma alimentação sem esses tipos de alimento é pobre e pouco saudável. Pode me chamar de louca, mas prefiro ir ao mercado/feira do que ir ao shopping!

O bifum é um macarrão oriental feito de arroz e além de render muito e ser facílimo de fazer, tem apenas 360 calorias a cada 100 gramas. Você pode encontrá-lo em qualquer loja de produtos orientais. Comprei o meu nas Casas Pedro e paguei R$4,90 por 500 gramas.



Bifum com legumes salteados
Rende 2 porções

Ingredientes:
- 150 gramas de bifum
- 1 xícara de água fervendo ou caldo de legumes bem quente
- 1 cenoura pequena cortada em julienne
- 1/ abobrinha pequena cortada em julienne
- Azeite, sal e pimenta do reino a gosto
- 1/2 talo de alho poró
- 1/4 de cebola cortada em rodelas finas
- 2 colheres de sopa de sementes de gergelim pretas tostadas
- 2 colheres de sopa de molho de soja (shoyu)

Modo de preparo:
Em uma frigideira grande, doure o alho poró e a cebola no azeite. Junte a cenoura e deixe cozinhar por 1 minuto. Junte a abobrinha, o sal e a pimenta e deixe cozinhar por mais 1 minuto. Junte as sementes de gergelim e o molho de soja e refogue por mais 3-4 minutos. Reserve.
Em uma tigela, coloque o bifum e regue com a água/caldo. Ele cozinha em no máximo 5 minutos. Separe o macarrão com um garfo se necessário.
Junte o bifum cozido na frigideira com os legumes e mexa até ficar homogêneo. Sirva em seguida com cebolinha picada.


terça-feira, 25 de junho de 2013

Bolo de amêndoa gluten-free

A verdade é que comprei farinha de amêndoas para fazer um bolo de chocolate da Donna Hay, mas como ele é muito calórico, mudei de ideia e pensei em fazer o bolo de cenoura veneziano da Nigella, porém li comentários que o nosso bolo de cenoura dá de 10 a 0 no dos venezianos e confesso que desisti de fazê-lo, pelo menos por enquanto. Tenho uma colega de trabalho que é celíaca e fiz este bolo pensando nela, mas como todos que já o provaram aprovaram, não posso afirmar que terei bolo suficiente pra levar pra ela amanhã! Rs.



Bolo de amêndoas gluten-free
Rende um bolo de 15x15

Ingredientes:
- 100 gramas de manteiga derretida
- 150 gramas de açúcar refinado
- 4 ovos
- 1 colher de chá de extrato de baunilha
- 200 gramas de farinha de amêndoa
- 1/2 colher de chá de fermento em pó

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 200 C°. Em uma tigela, junte a manteiga com o açúcar e misture com um fouet até formar um creme liso. Adicione os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Junte o extrato de baunilha, o fermento e a farinha de amêndoas e misture somente até ficar homogêneo. Coloque a massa na forma untada com papel manteiga e leve ao forno por aproximadamente 40 minutos, ou até que ao enfiar um palito, este saia limpo. Cortei em quadradinhos e polvilhei açúcar de confeiteiro por cima.
A massa do bolo fica úmida e densa. 

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Segunda sem carne: quiche de abobrinha com massa integral

Todos nós temos uma comida favorita e a minha definitivamente é quiche. Segundo a definição do dicionário, a quiche é uma torta aberta feita com massa amanteigada e recheio cremoso à base de ovos. A minha versão é com massa integral e recheio de abobrinha, tomate cereja e tomilho. E ela ficou amarelinha assim porque usei o maravilhoso ovo caipira <3 font="">


Quiche de abobrinha com massa integral
Rende 8 fatias (forma de 15 cm)


Para a massa básica da quiche, pulse 200 gramas de farinha de trigo integral com 100 gramas de manteiga sem sal em temperatura ambiente e 1/2 colher de chá de sal. Quando formar uma farofinha, junte 2 colheres de sopa de leite desnatado frio e pulse até formar uma massa. Faça uma bola, embrulhe em papel filme e deixe na geladeira por no mínimo 30 minutos.

Para o recheio, frite 1/2 cebola pequena em fatias finas e quando dourar junte 1/2 abobrinha grande cortada em rodelas ou meia lua, tempere com sal e pimenta e deixe refogar até ficar macia. Em uma tigela, junte 1 ovo, 1/2 caixinha de creme de leite, 2 colheres de sopa de leite desnatado, queijo ralado a gosto (usei parmesão) saltomilho desidratado e pimenta do reino moída na hora a gosto e misture até ficar  um creme homogêneo.

Para a montagem, corte 3 tomates-cereja e reserve. Retire a massa da geladeira, abra-a entre 2 folhas de papel-manteiga e cubra a forma - não deixe a massa muito grossa. Coloque o refogado de abobrinha, arrume os tomates-cereja e despeje o creme. Leve ao forno pré-assado por 30 minutos, ou até dourar.