sexta-feira, 7 de junho de 2013

Eu gosto de ir à academia, algum problema?

Há pouco tempo eu adorava usar a expressão "rata/rato" de academia - e a usava com desdém - talvez porque eu não me sentisse motivada a fazer exercícios e não achava nem um pouco legal fazê-los. Hoje eu penso diferente. Não faço parte do time dos "ratos" - não que isso seja ruim, mas aos poucos estou aprendendo a gostar de movimentar o meu corpo e os reflexos positivos que os exercícios têm me trazido certamente estão me ajudando para que isso aconteça.

Se eu disser que é muito legal acordar às 06:30h da manhã pra ir malhar, faça chuva ou faça sol, estarei mentindo. Se eu disser que adoro as dores que os exercícios me causam, que o suor na minha roupa não me incomoda e que quando a minha série está quase no fim  (e as minhas forças também), fico contente, também estarei mentindo. No pain, no gain

Eu nunca tinha me exercitado em todos os meus 27 anos de vida, eu só fingia! Me cadastrava na academia, fazia exercícios durante 1 semana e nunca mais aparecia. Os resultados dos exercícios e de uma dieta equilibrada DEMORAM a aparecer. Só depois que aprendi isso e tracei uma meta é que pude comprovar: não existem milagres no que diz respeito a emagrecimento, sacrifícios precisam ser feitos - à vezes muitos deles. Pare de contar as calorias e os minutos!

Depois de 02 meses e meio matriculada na academia, o meu recorde, poso dizer sem ser hipócrita que gosto de me exercitar. Dei sorte com as professoras e com os colegas. Todos estamos no mesmo barco. A galera é animada, brinca quando o exercício vai ficando mais difícil. Tem campeonato pra ver quem transpira mais. A gente conversa o tempo todo, as horas passam voando. Os que não estão acima do peso estão em busca de definição. Ninguém na academia é perfeito, não tem porque se envergonhar. O dia rende. A qualidade do sono melhora. As roupas começam a ficar largas, o rosto afina, os músculos vão tomando uma nova forma. Durmo tarde e acordo sem me sentir cansada e na maioria das vezes com muita disposição. Sinto falta do exercício durante o fim de semana. Meu corpo já está se acostumando a não ser mais sedentário. Já desço e subo muitos lances de escada sem muita dificuldade. Com o tempo, a série de 100 abdominais vai ficando fácil, o peso de 2 Kg vai ficando leve. Por isso eu não posso perder o foco. 

Se tem dias que eu não quero ir pra academia? Se já pensei em desistir e atacar com todas as forças um belo pedaço de bolo de cenoura com cobertura de chocolate? SIM e COM CERTEZA. Somos humanos e falhamos com mais frequência do que gostaríamos. Eu já comi um bolo de cenoura com cobertura de chocolate e não há problema nenhum nisso - malhei o dobro no dia seguinte. Tem que compensar. Isso se chama força de vontade e se eu que fui sedentária e comilona a vida inteira tenho, você também pode ter. 

Eu não faço "dieta" - já fiz várias e nenhuma delas deu certo. Agora resolvi aprender a comer comida de verdade, variando pratos, incluindo cereais, legumes, verduras e leguminosas diferentes nas minhas refeições. Tenho algumas regras que não podem ser quebradas. Há coisas que não quero voltar a comer/beber nunca mais. Fast food e refrigerantes estão no topo da lista. Outras evito sempre que posso - comida congelada, muito açúcar, muito sal,  margarina e cafeína. Eu mesma faço o meu hambúrguer se eu estiver com vontade de comer um. Você pode comer todas as "besteiras" do mundo, desde que você mesmo as prepare. Estou aprendendo aos poucos, reeducando o meu cérebro. A reeducação alimentar leva tempo, mas a notícia boa é que é completamente possível, basta querer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário